quinta-feira, 11 de maio de 2017

RECORDAR É PRECISO - Não há futuro sem o que você plantou... [PARTE 01]

Este era o cartaz de campanha da mídia alinhada aos Amovelar
Recordar é preciso. Lembram do que a mídia dos seguidores do Governo "comunista" de Flávio Dino dizia? - "Estamos chegando ao final do mandato da prefeita e o hospital municipal continua fechado!" Pois é. E agora? Quatro meses se passaram. Aliás um pouco mais. Somando tudo 131 dias, 21 semanas e 05 dias... Metade, praticamente, do ano de 2017. E o antigo Hospital Geral do Município (HGM) fechado!!!

É justa a cobrança? Claro que sim! Afinal em campanha eleitoral, em plano de governo e, principalmente, no plano moral, o grupo dos Amovelar e cia prometeram reativar a casa de saúde. Óbvio, que o tempo é muito mais que isso, contando com a administração dos Murad. No passado, havia a justificativa de que Coroatá já tinha uma estrutura formidável de saúde, havia virado Macrorregião de Saúde do Estado.

Os Murad alegavam que o fundamental seria cuidar da medicina preventiva, fazendo funcionar a Atenção Básica. Os Murad deram um suporte para a sua tese, criando órgãos essenciais, como por exemplo o CEM - Centro de Especialidades Médicas [que posteriormente foi imitado pelo governador Flávio Dino - Relembre AQUI] e o Centro Especializado em Reabilitação (CER). E para Coroatá veio muito mais: a UPA, o SAMU finalmente dentro dos padrões, o Macrorregional A. Mamede Trovão, a Academia Pública de Saúde, entre outras ações.

De fato, houve uma diferença abissal entre o que havia e o que os Murad fizeram. Os registros fotográficos falam por si...
Antigo Centro Comunitário [Arquivo/Blog]
O CER construído no mesmo local do antigo Centro Comunitário [Arquivo/Blog]