terça-feira, 2 de maio de 2017

Alô Procon, alô Ministério Público!!!

Primeiro de maio sem dinheiro nos caixas eletrônicos de Coroatá. Apenas um terminal oferecia o serviço no Banco do Brasil (BB), mas o dinheiro acabou rápido. A denúncia é do jovem Jonathan Cleuson que buscou a reparação de seus direitos. Fez denúncia junto à agência do Procon do Município.

O jovem, como cidadão e cliente do Bradesco, visitou todas as agências na sede de Coroatá, todas no Centro. O cenário, o mesmo: Bancos vazios e sem dinheiro. Assim estava o BB, o Banco da Amazônia e o Bradesco, esses últimos na maior parte do tempo. Muitos clientes deram viagem à toa acumulando prejuízos sem cumprir com suas obrigações, inclusive com o deslocamento até às agências.

Jonathan Cleuson, indignado, buscou o Procon na manhã desta terça-feira, 02, e efetuou denúncia contra o Bradesco. Como nos outros estabelecimentos, ele não se agrada do desconforto, da falta de atendimento no tempo legal e da falta do abastecimento dos caixas eletrônicos.

Talvez seja a milésima vez que isso vem à tona. Agora, está na hora do Procon e do Ministério Público resolver isso... Engraçado, se fosse um comerciantizinho, da periferia, as autoridades, a polícia, todos já teriam fechado a barraca do pobre!!!

Chegou a hora do povo acordar!!!