quarta-feira, 26 de abril de 2017

A Justiça não dorme!

O ex-diretor de Urbanismo Juvenal
Tavares e a empresária Crysvane Regina,
vítima do agente público [Arquivo do Blog]
É costume dizer que a Justiça dorme! Mas, hoje à tarde, para o Juvenal Tavares Pinheiro Filho foi diferente. O ex-assessor do prefeito de Coroatá Luís Amovelar Filho (PT) foi condenado em Audiência Preliminar, a pagar pena pecuniária por agressão física a mulher e abuso de autoridade. A decisão partiu do Juízo de Direito da 2ª Vara da Comarca de Coroatá, em audiência no Fórum de Justiça José Meneses Júnior. Para as partes, ficou reparado o ato do ex-agente público que obteve repercussão imensurável no Município. Juvenal se envolveu em uma ação malsucedida de retirada de ponto de venda de abadá da coroataense Crysvane Regina, proprietária da Sorveteria JB [Relembre aqui].

Na primeira manifestação a vítima não quis ser indenizada, solicitando o andamento do processo. Em segunda ocorrência, o Ministério Público ofertou a proposta de transação penal consistente em prestação pecuniária no valor de R$ 1.200,00. O benefício será destinado ao projeto Obra de Maria, da Travessa José Freitas, do Bairro dos Americanos (Centro São Raimundo). Em caso de inadimplência, o processo será retomado. O requerido deve juntar aos autos comprovantes de pagamento da dívida.

Juvenal perdeu o cargo de diretor do Departamento de Urbanismo e a sociedade coroataense vivencia os efeitos da justiça.