sábado, 11 de março de 2017

A celeridade da propaganda

Equipamentos do que seria o Centro de Hemodiálise de Coroatá abandonados ao relento [Foto: Blog Coroatá Acontece]
Sobre o moroso desempenho do Governo Flávio Dino (PCdoB), no município de Coroatá, que divulga agora resenha do quinto Termo Aditivo de contratação de empresa para ampliação do Hospital Macrorregional Alexandre Mamed Trovão, vale lembrar o quanto na propaganda os tidos comunistas são mais céleres.

Em novembro de 2016, a propaganda de Flávio Dino pregou que o investimento na Saúde era de R$ 450 milhões. Foi dito que os recursos já tinham sido concentrados em prioridades como construções, reformas, ampliações, adequação de hospitais e de Centros de Especialidades Médicas, além da implantação de serviços de hemodiálise.

Quer dizer, as obras eram para uma espécie de reestruturação da Rede Estadual de Saúde. Enfim, sem procuração de defesa, nem seria agora a intensão do Blog, Murad havia deixado tudo uma bagunça só?

O próprio Governo Flávio Dino divulgou naquela data que, em Coroatá, o Hospital Mamede Trovão, que atende outros 85 municípios, contaria com mais 50 leitos. Assim, o Governo já sabia que havia esta meta exequível.

O poder público também informara que estava ampliando serviços como os de atendimento às pessoas com doença renal crônica, com a implantação de Centros de Hemodiálise em municípios como Pinheiro, Chapadinha, Imperatriz, São José de Ribamar, São Luís e Coroatá. Mas, cadê o Centro de Coroatá? Nunca saiu do papel!!!

LEIA MATÉRIA CORRELATA:
MACRORREGIONAL DE COROATÁ - A máquina de maior dispêndio do dinheiro público no Maranhão