sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

O exemplo de Karoline Costa é um “tapa na cara” para muitos coroataenses

Grande exemplo de Karoline ao lutar pelo
direito do pai [Foto/coroataonlinema.com]
Do COROATÁ ONLINE - É só dar uma volta nas redes sociais e você vai encontrar gente reclamando, escrevendo um monte de coisas contra algo, vai ver ofensas, indiretas, ver tantas declarações dos chamados reis do whatsapp ou facebook, gente que se sente o máximo quando está com a bunda presa a uma cadeira, por trás da tela do celular ou computador. Experimenta chama-lo para ir às ruas cobrar algo, em uma fração de segundos todo o êxtase é convertido em medo, covardia, características de quem se apega ao mundo particular, o mundo das redes sociais.

Nesta semana a jovem Karoline Costa mostrou de forma simples, porém corajosa, como se luta por aquilo que acredita. Durante a vinda do Governador Flávio Dino para a inauguração do polo do IEMA de Coroatá, a jovem protestou solitariamente com um cartaz em mãos, mostrando a forma como estavam perseguindo o seu pai que havia sido aprovado para a única vaga de gestor do instituto e, segundo ela, por questões políticas, estavam negando esse direito. Karoline poderia muito bem fazer como a maioria, escrever um belo texto e esperar alguma mudança (não que emitir uma opinião nas redes sociais não seja importante), mas ela não se intimidou, e sendo a única a estar no evento com propósito diferente, conseguiu chamar a atenção do governador, que depois de dizer que não tinha conhecimento sobre o caso, autorizou o pai da jovem a ser reintegrado no cargo.

Karoline deu um tapa na cara daqueles que se sentem intocáveis por trás da internet. Mais do que isso, deu o exemplo de que é possível sim, ainda que solitariamente, lutar e vencer.

Quem também parabenizou a atitude de Karoline Costa foi o ex-vereador Walter Santos. Ele destacou a ousadia da jovem e a lição que ela ensinou através desse exemplo. Confira o texto.
_________________________

Por WALTER SANTOS - Quero parabenizar a jovem Karoline Costa pela coragem e exercício da cidadania, quando da passagem do governador por nossa cidade fez um protesto solitário denunciando as perseguições que seu pai, Professor Iran, estava sofrendo pra não assumir a direção do IEMA, cargo que havia sido aprovado em concurso, portanto, seu de direito.

Carol, mesmo sozinha, mas com a verdade nas mãos soube buscar os direitos de seu pai e sensibilizou o governador que MANDOU reintegra-lo imediatamente ao cargo numa atitude louvável de um chefe de executivo.

Carol venceu sozinha um rosário de velhos políticos ultrapassados que infelizmente utilizam-se de práticas que não têm mais espaço nesse novo momento em que vivemos, práticas que só recebem o aplauso de quem não se reciclou na vida pública.

Carol em seu protesto solitário, mas com o direito na sua frente, nos deu uma lição de como podemos mudar o ambiente social em que vivemos, nos mostrou que é possível Coroatá seguir por caminhos diferentes e de saber que nem tudo está perdido na nossa cidade. Parabéns minha amiga!