sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Flávio Dino pede empréstimo para financiar programa que não existe, afirma Andrea

Foto: Nestor Bezerra/Assecom
Diferente dos outros empréstimos que receberam aprovação da líder de oposição, a deputada Andrea Murad (PMDB) votou contra o Projeto de Lei nº 206/2016, que solicita à Assembleia Legislativa (AL) autorização de operação de crédito junto à Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 444.750.000,00. De acordo com o PL enviado pelo Poder Executivo e já aprovado pela Casa, os recursos são para o Programa Maranhão Mais Justo e Competitivo que, segundo a parlamentar, sequer, existe.

- Não sou contra empréstimos. Para qualquer governo, o empréstimo é uma ferramenta que devidamente planejado traz benefícios diretos a população. A questão aqui é que o governador Flávio Dino destina no projeto do empréstimo recursos para um programa que ainda não existe. - salienta a peemedebista.

Como informa Andrea, será formalizada uma denúncia junto ao Governo Federal e junto à Caixa Econômica mostrando a inexistência desse programa. No site da SEPLAN não há nada referente ao programa. Resta, antes da denúncia da deputada, a confirmação de tramitação na AL.

A parlamentar questiona o destino dos recursos que não foram especificados. Apenas alguns deputados receberam um documento avulso sobre algumas obras e municípios que seriam contemplados. Andrea ratifa que a ausência dessas informações no próprio projeto caracteriza falta de transparência do governo e o descompromisso sobre o quê e onde realmente serão aplicados os recursos.

- Esse abastecimento de água será em povoados com a implantação de sistemas simplificados ou nos sistemas que a CAEMA já possui? E em quais municípios serão aplicados? Onde serão feitos os benefícios que estão no objeto do crédito nesse valor de R$ 440 milhões? Parece que irão comprar carros de polícia e motoniveladoras para atender os municípios. Quais? (...) Isso demonstra que não há planejamento (...). Se tem, não quer que fiscalizemos - discursou a parlamentar. Com informações da Assecom/Dep. Andrea Murad