quarta-feira, 26 de outubro de 2016

CONCURSO - Pingo nos is I

Por CARLOS FILHO/COROATÁ - É pra rir? ou ficar indignado? É cinismo e ainda ronda na mente traída de algum “comunista” tupiniquim a prática do familiar hábito pelo cultivo da malfadada corrupção Amovelista? [Quem não se lembra da gestão do grupo Amovelar, naquela quase uma década perdida (2004-2012)?] Estaria valendo aquele velho adágio popular “QUEM DISSO CUIDA, DISSO USA”? Assim, faz sentido a preocupação de alguns Dinistas que maldosamente tentam pechar a administração da prefeita Teresa Murad (PMDB). Incoerentemente, aqueles defensores da pátria não perderam tempo e já taxaram o concurso do Município de “suspeito”. Hoje [antes, não], na cabeça de uns poucos [até se acredita em uma minoria], de seguidores do governador Flávio Dino (PCdoB), tudo seria um esquema para salvar os amados “Jacarés” [adeptos do grupo da prefeita], dando a eles de presente um emprego para o resto da vida.

Duvidando daquele outro adágio de que "BRASILEIRO TEM MEMÓRIA CURTA", aqui, apenas, refresca-se a cabeça dos desavisados. Não foi no último mandato do ex-prefeito Luís da Amovelar que houve a promoção de 02 concursos, no "apagar das luzes"? No primeiro, malsucedido, as taxas nem foram devolvidas aos inscritos. Na realização do segundo certame, cercado de fortes indícios fraudulentos, não faltaram as ardorosas defesas do seu processo em curso. Tudo ocorrera em nome da “Liberdade” do servidor, mesmo sob pontos obscuros e de fortes indícios de vícios detectados pelo juiz de direito Franscisco Soares (da 2ª Vara da Comarca). Para as lideranças Amovelistas corruptas, estava tudo legal...

Diga-se de passagem, com algumas restrições do ex-vereador Gilmar Arruda.

Leia mais sobre o assunto: COROATÁ - Pingo nos is II