domingo, 25 de setembro de 2016

O troco a Flávio Dino

Imagem/Facebook-R. Murad
NÃO A VIOLÊNCIA, AO ABUSO E A REPRESSÃO

Por RICARDO MURAD/PMDB - Nem nos tempos mais obscuros da ditadura militar, quando o medo e a repressão se sobrepunham aos mais elementares direitos dos cidadãos, Coroatá viveu momentos de  terror e chantagem como os que estamos vivendo nesses dias que antecedem a eleição.

Sob o comando e as ordens diretas do governador Flávio Dino, violando a lei e a Constituição, estão impondo um clima de intimidação sobre o povo da nossa cidade, usando e abusando da força, recorrendo ilegalmente ao uso indevido de forças policiais, colocadas à disposição do ex-prefeito Luís Amovelar, um cidadão com seus direitos políticos suspensos, condenado pela Justiça a devolver mais de cinquenta milhões de reais desviados na sua gestão, e pelo presidente do PC do B, o famigerado Sebastião Araújo, mais conhecido como Ciba.

Os métodos fascistas utilizados pelas forças policiais que estão ocupando Coroatá e comprometendo a autonomia municipal e o próprio processo eleitoral serão denunciados, tanto no estado, como junto da Procuradoria Geral da República, do Tribunal Superior Eleitoral e Supremo Tribunal Federal por se tratar de uma ação ordenada pessoalmente pelo governador Flávio Dino.

É a liberdade e a democracia que estão em perigo. É um povo que está sendo vítima de um ataque miserável, covarde e inaceitável de quem, por detrás da força das armas e dos uniformes, quer a todo o custo e contra a vontade do povo inverter o rumo da história.

Vamos denunciar em todas as esferas essas manobras fascistas e ditatoriais de Flávio Dino e de seus lacaios. Coroatá não pode ser subjugada pela força e pela violência de um bando de irresponsáveis e ensandecidas criaturas que querem impor a sua vontade.

Viva Coroatá Sempre Livre e Soberano.