sábado, 24 de setembro de 2016

Flávio Dino usa força policial e Teresa Murad reage a truculência do governador

Imagem/Divulgação
A prefeita de Coroatá e candidata a reeleição pela coligação COROATÁ COM A FORÇA DE TODOS emitiu nota denunciando grave intervenção do Estado em Coroatá para favorecer o candidato do governador Flávio Dino, o Luis da Amovelar Filho (PT).

Provas foram colhidas e uma ação deve ser elaborada contra o abuso de poder político e de autoridade praticados no Município. Segundo a candidata, a cidade encontra-se sitiada na tentativa de impedir o livre exercício de sua campanha e “viabilizar a afronta à autonomia municipal, com a realização de obras eleitoreiras, sem a devida autorização municipal”, diz a nota.

A candidata ainda distribuiu para a imprensa um vídeo em que mostra a “força bruta” do Governo, com grande efetivo policial e a presença do secretário de segurança, para prosseguir com uma obra de asfaltamento totalmente eleitoreira, ilegal, através de uma empresa sem licença e sem comunicar previamente a Prefeitura.



Leiam na íntegra a nota oficial da candidata:

COMUNICADO OFICIAL

Na condição de candidata a prefeitura do município de Coroatá, eu, Teresa Murad, venho a público fazer uma grave denúncia.

Está havendo uma intervenção do Estado no município de Coroatá, razão pela qual anuncio que buscarei todas as medidas cabíveis para conter o abuso do poder político e a prática de conduta vedada do governador do Estado em favor do seu candidato, Luís da Amovelar Filho.

Tudo isso visa apenas impedir o exercício livre de todos os atos de minha campanha em Coroatá, pois o Município hoje encontra-se completamente sitiado por forças policiais.

Na cidade, que tem apenas um delegado, estão hoje 08 (oito) delegados da Polícia Civil. Além disso, foi deslocado um efetivo de centenas de oficiais da Polícia Militar que estão sob as ordens do secretário de segurança, presente em Coroatá, por delegação expressa do governador Flávio Dino, a mando do presidente do PC do B, Sebastião Araújo, e do ex-prefeito Luís da Amovelar.

O abuso de poder político e de autoridade é tão grande a ponto do candidato do governo transitar por toda a cidade em um veículo L-200 prata, acompanhando os delegados enviados.

Essa mesma força policial ostensiva tem sido usada para viabilizar a afronta à autonomia municipal, com a realização de obras eleitoreiras, sem a devida autorização municipal, na intenção única de fraudar as eleições comprometendo a igualdade entre os candidatos, pelo simples fato do meu opositor ter o apoio do governador Flávio Dino.

O clima é de medo e apreensão em plena campanha eleitoral. Estranha e fora da normalidade a presença do secretário de segurança do Estado, juntamente com todo esse efetivo policial. Ou seja, instaurou-se um verdadeiro estado policial em Coroatá a mando de Flávio Dino, às vésperas das eleições.

Tudo em favor de seus aliados, com a única finalidade de quebrar a normalidade e legitimidade das eleições que se aproximam e contra quem, notoriamente, lhe faz oposição política.

Mas casos de semelhantes abusos de autoridade já foram condenados pela Justiça Eleitoral, a exemplo da cassação do governador do Estado de Roraima e mais recentemente do governador do Estado do Amazonas, ambos afastados pela utilização de efetivo da polícia de forma indevida em campanha eleitoral.

Diante de tais fatos, conclamo todos os candidatos a vereadores, cabos eleitorais e simpatizantes a fortalecerem a campanha e fiscalizarem todos os atos dos adversários para que não deixem que atitudes como esse abuso de autoridade, ordenado pelo governador Flávio Dino, comprometam a lisura da eleição.

Teresa Murad
Candidata da Coligação COROATÁ COM A FORÇA DE TODOS