quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Crime eleitoral ameaça campanha de LUÍS FILHO

Arte/Blog Carlos Filho
Por CARLOS FILHO/COROATÁ - Ontem, 21, aqui no Blog, veio à tona o indício de CORRUPÇÃO ELEITORAL protagonizado pelo Governo Flávio Dino em Coroatá [Saiba AQUI]. Sobre o asfalto relâmpago colocado a toque de caixa no Bairro da União a denúncia mostrou clara impressão de ação meramente eleitoreira e de abuso de poder econômico. Foi colocado em xeque a péssima execução dos serviços; o desperdício de recursos públicos; a pressa para a apresentação do "Mais Asfalto" (programa do Governo Estadual) e, o pior, o envolvimento direto de aliados do governador (incluindo o grupo G-10), que estão em campanha da Coligação do 13, de LUÍS DA AMOVELAR FILHO. O "comunista" Sebastião Araújo, o Ciba, e o secretário de Estado Márcio Jerry, não esconderam, no palanque, o objetivo da obra eleitoreira.

Blog mencionou que, certamente, a manobra eleitoreira dos "comunistas" seria questionada na Justiça pelo seu cunho político-eleitoral que estaria em evidência óbvia. Vale registrar ainda que a ação do Governo foi desprovida de aviso prévio à Prefeitura, ferindo a autonomia municipal. A Coligação Coroatá Não Pode Parar, através dos advogados Marcos Lobo e Elias Moura Neto, devem entrar ainda hoje com ação contestatória.

Mas, ontem mesmo, a mídia estadual também estourou a denúncia [Saiba AQUIAQUI e AQUI] No conteúdo veio um elemento a mais - a acusação de irregularidades no contrato do Governo com a empresa EDENCONSIL que joga a "borra" de asfalto. E isso não só em Coroatá, mas em Caxias e Paço do Lumiar.