quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Péssima administração compromete o ensino no Maranhão

Foto: Agência Assembleia
Caos na rede de ensino da Região Tocantina pode gerar manifestações nos próximos dias. À deputada Andrea Murad (PMDB) foi o que relataram pais de alunos de escolas estaduais da Regional. A peemedebista repercutiu o assunto na sessão plenária desta terça-feira (16). Infraestrutura precária, falta de merenda escolar, atraso de salários de vigilantes e falta de professores já comprometeram o ano letivo.

- Eu acho que os deputados da Região Tocantina aliados ao Governo, que tem acesso ao governador, à Secretaria de Educação, deveriam lutar por essa causa [...] Tem escola [...] que até hoje não teve uma aula sequer, no município de Bom Jesus das Selvas [...] E aí a gente tem que achar isso natural, pelo descaso de um governo que não olha para as pessoas - disse Andrea Murad.

A denúncia, segundo a peemedebista, atinge todas as escolas da Regional de Açailândia com problemas de falta de professores. Andre denunciou que na unidade Darcy Ribeiro, Anexo I, da Escola Darcy Ribeiro, sede, tem 3 professores para 8 salas. Há o revezamento de professores e, com isso, várias turmas ficam sem aulas. Os mesmos problemas ocorrem no Centro de Ensino Henrique de La Rocque, Anexo II, que fica em São Pedro da Água Branca.

Os pais dos alunos adiantaram para a parlamentar que estão se mobilizando para uma grande manifestação ainda esta semana com o intuito de bloquear as BRs 010 e 222. Querem chamar a atenção do Governo para o problema. Anunciaram também que professores deverão entrar em greve pelo não cumprimento da lei do Piso Nacional. Denúncia foi formalizada junto ao Ministério Público, mas as providências ainda não foram tomadas.

- O promotor Gleudson Malheiros cobrou do Estado, mas nem isso o Governo Flávio Dino respeita. [...] Ele é juiz, é uma das pessoas que mais deveria respeitar a lei, não é? Ele não respeita lei, ele passa por cima do que quer que seja, porque até hoje persiste o problema. [...] Tivemos três paralisações só este mês e a proposta agora é greve geral e quem sofre com isso são as crianças que ficam sem estudar. Ou seja, na saúde, esse descaso, o povo sofrendo com falta de saúde e agora na educação, pais e filhos sofrendo por falta de ensino - denunciou a deputada. Com informações da Asscom/Dep. A. Murad

Assista ao discurso da deputada: