quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Deputada Andrea Murad questiona novo empréstimo que Governo Flávio Dino quer

Foto: Nestor Bezerra/Asscom-Dep. A. Murad
Ontem, na Assembleia Legislativa, a peemedebista contestou empréstimo de R$ 400 Milhões, o segundo neste ano. Andrea Murad cumprimentou sindicalistas e cobrou a falta de diálogo e incoerência do governador quando o assunto é reajuste salarial e empréstimos. Andrea acusou Dino de ser contraditório, lembrando afirmativa dele de que jamais iria endividar o Estado e citando carta dos sindicalistas sobre negativa do Governo de conceder aumento de salário aos servidores. Solidária, Andrea divulgou que os sindicalistas apenas reivindicam o direito de greve, concurso público (promessa de campanha) e perdas inflacionárias.

A deputada lembrou do endividamento do Estado que no primeiro ano de gestão de Flávio Dino passou de R$ 5,7 bilhões (2014), fechando 2015 com uma dívida consolidada de mais de R$ 7,3 bilhões, um acréscimo de 27%. Foi dito que só nos primeiros oito meses de governo, Dino acumulou o montante de mais de R$ 645 milhões de empréstimo. Ficou o questionamento: onde o governador mete tanto dinheiro? Foi denunciado que Dino não tem obra feita por ele; que recebeu um saldo líquido do BNDES não utilizado de quase R$ 2 bilhões, com parte desses recursos vinculados a obras essenciais, como estrada e hospitais.

Outra situação inexplicável, segundo a líder da Oposição, está no primeiro empréstimo, de abril, junto à Caixa Econômica para a mobilidade urbana. Com informações da Assecom//Dep. Andrea Murad

Acompanhe discurso da deputada: