domingo, 3 de abril de 2016

Câmara de Vereadores submete em votação PCCS dos professores de Coroatá

Foto: Arquivo/Simproem
Nesta segunda-feira, 04, a Câmara de Vereadores tem agendada uma segunda Sessão Extraordinária de avaliação do Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS) dos professores e o Parlamento corre contra o tempo, já que o rito eleitoral deste ano determina prazo restrito a 6 meses antes das eleições para aprovação de leis municipais.

Os professores exigem que os vereadores aprovem o PCCS para que novos benefícios sejam concedidos à categoria, como a promoção salarial para quem possuíam formação de magistério nível médio e que agora já possuem curso superior, as gratificações por titulação (10% - Especialização, 20% - Mestrado e 25% - Doutorado), as licenças remuneradas para os professores que forem cursar Mestrado ou Doutorado, gratificação de interiorização, gratificação por tempo de serviço (5% a cada cinco anos), gratificação por dedicação exclusiva que pode chegar até 50%, entre outros pontos importantes.

O professor Reginaldo Jansen, que é o presidente do Sindicato dos Professores do Ensino Municipal de Coroatá (Sinproem), informou que foram realizadas cinco assembleias para tratar do PCCS. Disse que todos os professores da Rede Municipal foram convocados através de editais, matérias em blog, divulgação em TV, rádio e som volante.

- Representes da Prefeitura, como o secretário de Educação Raimundo Josias e advogados do Município, participaram e interagiram ouvindo os professores. Inclusive a minuta do plano foi lida e discutida artigo por artigo em duas assembleias com os professores para que se fizesse um plano com a participação da classe - explicou Jansen.
Conheça o Centro de Estética, Fisioterapia e Nutrição AQUI