terça-feira, 8 de março de 2016

O presente de Cássio à mulher coroataense

O deboche e a ironia, típico de pessoa nada temente a DEUS
Tome ciência, e que fique guardado na memória do povo, de o quanto o vereador tucano Cássio Conceição carrega consigo os piores traços de um ser vivo. O deboche e a ironia, típico de pessoa nada temente a DEUS, de gente que se acha acima de tudo e de todos, que acha que nunca erra, que nunca peca, que nem consegue enxergar nada ao seu redor. Eis aqui o presente dele a todas as mulheres coroataenses, neste Dia Internacional da Mulher.

Arquive, para todo o sempre, o modo como se refere à uma mulher. Ouça com atenção. Observe como o vereador tratou a prefeita de Coroatá, a peemedebista Teresa Murad. Ao se reportar sobre licença da chefe do Poder Executivo, impostou uma voz de desdém, de menosprezo, de desprezo arrogante; de certa altivez maligna... Com soberbia, sobranceria, atribuiu a Ricardo Murad toda a inteligência de comando do Município, como se a esposa do ex-secretário de Estado da Saúde fosse totalmente ignorante, analfabeta política.

A FÚRIA DESMEDIDA

Mas, quando a imprensa o cobra sobre fatos e notícias de corrupção e má conduta em relação ao patrimônio público cospe fogo como um dragão, fica nervoso, chora, faz jogo de cena em TV, faz teatrinho, vitimizando-se como pobre coitado, injustiçado. Cássio Conceição esquece que é empregado do povo, que deve explicações à sociedade, que como homem público deve buscar a retidão. Ignora que pelo povo tem obrigação de ser vitrine e vidraça.

Antes de ficar furioso, Cássio deveria explicar com provas as denúncias que recaem contra si e contra seus familiares investidos de servidores públicos. Deveria explicar com documentos acusações contra o seu governo, da gestão de 2005-2012. Especificamente, da gestão da então secretária de Obras. Cássio é simplesmente cúmplice de uma administração que cometeu crimes graves, cujos gestores foram condenados e ficaram inelegíveis. Deveria esclarecer direitinho os fatos que envolveram o carro roubado que ele usou no passado não tão remoto.

Se assim não proceder, Cássio não terá moral para mais nada na vida pública, pois o povo de hoje não é o mesmo povo de antes... Foi este povo que destronou muitos políticos de suas cadeiras nas últimas eleições... Muitos ficaram chupando dedo!!!

A GRAVAÇÃO 

Na gravação abaixo ouça um trecho importante que retrata com rigor o espírito da maldade reinante no seu grupo político. Disse, na Sessão da Câmara de Vereadores, no último dia 03, que ele estaria torcendo pelo pronto restabelecimento de Murad (que se trata de acometimento cardíaco em São Paulo); mas, que não sabia quanto aos outros colegas de bancada. Deixou nas entrelinhas que o sentimento de ódio de alguma forma poderia estar rondando certeiramente a cabeça de outrem a esmo...

Este é o Feliz Dia das Mulheres, de Cássio Conceição

Conheça o Centro de Estética, Fisioterapia e Nutrição AQUI