quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Sagaz, vereador tucano mente descaradamente e prejudica Governo de Flávio Dino em Coroatá

O jogo politiqueiro do vereador Cássio Conceição (PSDB) durante lançamento, em Coroatá, do programa estadual Bolsa Escola (Mais Bolsa Família) foi um verdadeiro acinte à inteligência do povo coroataense. Próprio do seu feitio, ao projetar de forma intencional, de propósito, a vinda do programa como um mérito seu, Conceição provocou os adversário com a boca suja. No último dia 29, alardeou, mentindo despudoradamente, que a vinda do programa com o seguidor do governador "comunista" Flávio Dino, o secretário de Estado de Desenvolvimento Social Neto Evangelista (PSDB), foi pauta de um pedido seu junto à Câmara de Vereadores.

Provocada, a Câmara emitiu certidão negando o pleito do tucano (Veja foto ao lado). A ação do vereador praticada com premeditação, de caso pensado, foi desmascarada oficial e publicamente, contrariando a apropriação do parlamentar provocador. Matreiro, o vereador sagaz avisou, com o programa debaixo do braço, que havia feito solicitação há seis meses à Mesa Diretora da Câmara.

A CONIVÊNCIA

Muito provavelmente por interesse ou má-fé, o deputado licenciado Neto Evangelista, que é do mesmo partido do Conceição, foi tão leviano quanto o seu cúmplice. Está gravado!!!. Não pode dizer que não sabia de nada. Se utilizou de uma ação de Estado em benefício próprio, aproveitando-se politicamente do ato que era de efeito coletivo. Prevaricou, deixou de fazer apenas aquilo que lhe competia; foi um ato de improbidade administrativa, sem o menor cabimento ético. Neto cometeu abuso de poder, praticou injustiça, causou prejuízo ao Estado, pois o programa não vem por vontade de políticos apadrinhados e sim por política pública de ordem coletiva que todo gestor está obrigado a fazê-la.

Mas esse homem é o mesmo que deixou a prefeita e sogra Maura Jorge passar por constrangimento em Lago da Pedra, quando da visita recente do governador. Ela foi proibida de falar ao público.