quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Polícia identifica e efetua prisões de acusados da morte de professor coroataense

A prisão do acusado (à direita) e o movimento da Depol [Imagens com colaboradores via WhatsApp]
Em operação exemplar, a Polícia Militar e Judiciária, em Coroatá, identificaram e efetuaram as prisões de dois dos acusados pela morte do professor Leonel Pereira de Sousa, 32 anos, assassinado ontem à noite, no bairro Yormar Trovão, na Tresidela. São dois jovens, de aparência bem juvenil, mas adultos, conhecidos por Maycon Mesquita de Melo, 19 anos, que trabalhava no RR Refrigeração, e Raimundo Nonato Pereira, de 18 anos.

Os dois foram recambiados, na tarde de hoje mesmo, para o município de Codó para outiva da Regional da Polícia Judiciária e, extraoficialmente, confessaram a autoria do crime. Um terceiro comparsa, o Bolinha, ainda não fora preso. A investigação prossegue.

Foto/Domínio público (via WhatsApp)
Informações preliminares dão conta de que policiais militares do Serviço de Inteligência da 2ª CI (17º BPM), sob o comando do sargento PM N. Filho, efetuaram as prisões em operação logo cedo da manhã. Auxiliou o PM Fábio Marques, o próprio tio de Maycon, recém formado em carreira militar. Maycon mora no bairro do Mocó, próximo da Vila Ricardo Murad. A família está abalada. Maycon, segundo relatos de pessoas próximas, era um rapaz normal, até começar a se envolver com algumas companhias...

Na Delegacia de Polícia Civil (Depol-Coroatá), o movimento do trabalho policial fez concentrar muitos curiosos, principalmente com a chega das viaturas recolhendo os acusados do assassinato do professor Leonel. Havia um clima de muita revolta...

LEIA MAIS SOBRE O CASO:
Andrea Murad fala sobre onda de violência em Coroatá e critica gestão de segurança
Prefeita lamenta a morte do professor Leonel Pereira de Sousa
Polícia identifica e efetua prisões de acusados da morte de professor coroataense
Coroatá, cidade sem lei!!! Bandidos tentam roubar moto e matam professor do Complexo Educacional
SINPROEM lamenta o falecimento do professor Leonel Pereira
A imagem da tristeza, da dor e da insegurança