sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Governador comunista Flávio Dino tira de Coroatá investimento de R$ 65 MILHÕES

Atualmente a sede funciona em prédio no bairro Turu, na Av.
São Luís Rei de França, nº 4, Quadra 11, Conjunto Eldorado

em São Luís / MA [
Foto: Asscom/Riardo Murad]
No final do ano de 2015, o Congresso Nacional, ao aprovar o Plano Plurianual, viabilizou recursos para que a EMBRAPA COCAIS implantasse sua sede definitiva no município de Coroatá, no Maranhão. De acordo com a publicação do Diário Oficial da União do dia 14 de janeiro, a presidente Dilma Rousself contrariou a vontade do Congresso e da própria EMBRAPA vetando este grande investimento para a região, provavelmente uma decisão estimulada pelo governador Flávio Dino, que tenta tirar qualquer possibilidade de grandes empreendimentos para Coroatá, cidade do seu maior adversário político.

A deputada Andrea Murad assinalou que o investimento de R$ 65 Milhões para a Embrapa Cocais seria essencial para o desenvolvimento da Região e do município que se preparou para receber investimentos de grande porte como esse. - Foi um reconhecimento do Congresso Nacional ao aprovar essa iniciativa no PPA, graças à importante atuação do deputado federal Hildo Rocha. Mas, infelizmente, vetado pela presidente, mesmo contrariando a decisão do congresso e até a necessidade da própria Embrapa Cocais. Foi uma decisão política, com certeza motivada pelo governador Flávio Dino que tenta frustrar novos avanços para Coroatá. Dessa forma ele não só prejudica um município, mas um estado inteiro - afirmou a deputada.

Imagem do DO da União
Site da Embrapa desmente razão do veto:

O próprio site da EMBRAPA COCAIS desmente a razão do veto (Texto do veto no DO, na imagem ao lado). A Empresa Cocais cita a necessidade de uma sede definitiva que possa atender o desenvolvimento regional de sua área de abrangência (leia mais: AQUI).

O site justifica ainda: “Considerando as metas, contribuições e focos de atuação da Unidade, além da infraestrutura a ser definida, em termos de construção da sede definitiva e de laboratórios e também a aquisição de campos experimentais”.

Para o ex-deputado Ricardo Murad, o veto não tem fundamento, por isso trata-se de uma decisão política e incentivada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino.

- Num ato de pura vingança, movido por meros interesses pessoais, Flávio Dino exigiu que Dilma vetasse a  instalação da sede da EMBRAPA COCAIS em Coroatá, cometendo mais uma traição aos interesses do nosso estado, apenas motivada pela perseguição insana e implacável movida por Flávio Dino contra mim, quem ele elegeu seu principal inimigo - disse Ricardo Murad.

A Embrapa Cocais foi criada em 14 de dezembro de 2009, com sede no município de São Luís (MA), possuindo, ainda, uma Unidade de Execução de Pesquisa no município de Balsas (MA) e um Campo Experimental no município de Arari (MA). Atualmente a Unidade possui no quadro 55 colaboradores, sendo 6 assistentes, 8 técnicos, 24 analistas e 17 pesquisadores. Com informações da Asscom/Ricardo Murad

Anúncio da construção de uma sede própria em 2011 e 2012: AQUI e AQUI