quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Deputada Andrea Murad defende a mulher e luta por CPI contra abuso em Santa Inês

Imagem: Reproduzida do Facebook/Dep. A. Murad
Não tem sido fácil para a deputada peemedebista Andrea Murad a tarefa por assinaturas a seu pedido de CPI para investigar suposto estupro em Santa Inês, envolvendo o ex-prefeito Ribamar Alves (PSB). A deputada lamentou veementemente o posicionamentos da maioria dos deputados e argumentou que o objetivo é buscar a verdade, garantindo a proteção e os direitos daquelas que foram submetidas a qualquer tipo de violência.

- ... Minha intenção é esclarecer os fatos, apurar a verdade para fortalecer nas mulheres a confiança que todas precisam ter para denunciar qualquer tipo de violência que sofram. Não acredito que a Assembleia irá se omitir num caso tão sério e importante - frisou Andrea. Outro argumento forte para a instauração de CPI é que o próprio partido de Ribamar Alves o destituiu da direção. Segundo Andrea, pediu que a Executiva Nacional suspendesse sua filiação até julgamento e apuração definitiva da acusação.

O requerimento da peemedebista só obteve o apoio de 4 dos 14 deputados necessários. Andrea promete persistir de olho no quadro dos 42 parlamentares na Assembleia. Até o momento, além de sua assinatura, ela só conseguiu apoio dos deputados Sousa Neto, Nina Melo e César Pires. Andrea vai intensificar os contatos com os deputados, principalmente junto às deputadas e aos membros da Comissão de Direitos Humanos. Com informações da Asscom/Dep. A. Murad