quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Andrea critica ato de Flávio Dino homologar concurso mesmo sob suspeita de sua lisura

Imagem/Asscom Dep. A. Murad
O autoritarismo de Flávio Dino também foi comentado pela deputada Andrea Murad (PMDB) durante a sessão plenária desta quarta-feira (24). O governador homologou Concurso Público para professores do Estado mesmo com a recomendação do Ministério Público de que “irregularidades comprometeram a lisura do concurso”, o que a deputada considerou um ato desrespeitoso e ditatorial.

- Flávio Dino continua desrespeitando as instituições e acha que as coisas têm que ser do jeito dele, um ditador. O Ministério Público diz que pelo menos 25 questões das provas elaboradas pela Fundação Sousândrade do concurso para professores têm fortes indícios de plágio. O Ministério Público diz que as irregularidades comprometeram a lisura do concurso, fez a recomendação de aplicar novas provas e o governador Flávio Dino passa por cima de tudo, homologa e diz que está tudo certo no concurso - frisou a deputada.

Para a parlamentar, a postura do governador, que se diz prezar pela transparência e moralidade, desmoralizou o órgão que tem a prerrogativa de defender a ordem jurídica, os interesses da sociedade e de ser fiel na observância das leis.

- Então realmente é uma pena ver um órgão ser tão desmoralizado. Um governo que diz prezar pela transparência e moralidade agora age em desacordo com as recomendações do Ministério Público - finalizou a peemedebista. Informações da Asscom Dep. A. Murad.