domingo, 17 de janeiro de 2016

Polícia política de Flávio Dino prejudica festa pré-carnavalesca da TV Cidade em Coroatá

   Foto: coroataonline.com
Por CARLOS FILHO - Infelizmente a falta grave do aparelho de segurança do Estado, que já gerou na sociedade inteira a falta de confiança e a vulnerabilidade do cidadão em todos os aspectos, acabou provocando nesta madrugada, por volta das 2h40min, mais um incidente violento em Coroatá. Desta vez foi durante a primeira prévia carnavalesca promovida pela TV Cidade Produções LTDA [Rede Record], no Espaço Cidade. Um jovem conseguiu furar a vigilância e entrou com um revolver calibre 38 efetuando alguns disparos contra o público. Três pessoas ficaram feridas. Uma com um tiro no rosto, outra baleada nas costas e uma terceira pessoa ferida também na cabeça. Foram socorridas pelo SAMU e hospitalizadas no Hospital Macrorregional Alexandre Mamede Trovão.

A Polícia Militar, através de sua minúscula guarnição, não esteve presente momento algum nas dependências da festa. Apenas após o ocorrido. O jovem foi identificado. Extraoficialmente, sabe-se que o mesmo já havia atirado recentemente em um rapaz no Estação Bar. Disparou quatro tiros. Foi preso durante a festa de Ano Novo no Espaço Cidade portando um revolver calibre 38. Na última terça-feira, 12, mais uma vez teria sido preso pela Guarda Municipal, sendo solto na quinta-feira, 14.

A VERSÃO DA ORGANIZAÇÃO

Segundo a Organização, o evento possui todas as licenças de funcionamento, das polícias Militar e Civil, e dos demais órgãos legais (Veja documentos logo abaixo). A Organização espera que a Polícia Civil que é responsável pela investigação promova o competente inquérito e prenda o autor dos disparos. Foi dito que um jovem já identificado pela polícia, que seria menor de idade, conseguiu furar o bloqueio dos mais de 100 seguranças e teria atirado contra três pessoas.

A produção do evento imediatamente interrompeu a festa e o SAMU, que se encontrava no local, prestou os primeiros socorros para as vítimas, sendo em seguida levadas para o Hospital Macrorregional. Sabe-se que um dos pacientes está em estado grave e os demais estáveis.

A TV Cidade ainda não se posicionou sobre se vai suspender as festas. É a primeira vez que ocorre um incidente desta natureza no Espaço Cidade. O local, por ser ambiente fechado, com espaço amplo para estacionamento, destaca-se como uma das casas de show de maior referência da Região.

INSEGURANÇA TOTAL

A falta de segurança campeã em Coroatá. Em menos de 24 horas, assaltos a posto de gasolina, arrastões e tiros em evento pré-carnavalesco marcam um final de semana violento na cidade. Coroatá tem vivido dias de terror por falta de política de segurança, responsabilidade do Governo do Estado. São uma série de crimes antes nunca vistos como até sequestros, forte tráfico de drogas e assassinatos. Falta efetivo policial tanto militar como civil.

De praxe, para a festa, mesmo ocorrendo em local particular, sabe-se que a Polícia solicita a licença, fazendo-se necessário também a sua presença. Todos os eventos são programados com antecedência e conversados com a Polícia.