segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Estado de calamidade na Segurança Pública

   Imagem: Reprodução/Facebook-Ricardo Murad
Por RICARDO MURAD - Delegacias e quartéis parados, sem recursos para funcionar. Falta combustível para as viaturas, não tem alimentação para os policiais em serviço, não há pagamento das diárias e os comandantes estão paralisados à espera de um milagre acontecer. Vivemos uma situação de caos.

Completamente abandonado e falido, sem comando, e com a população refém e acuada pela bandidagem que tomou conta das cidades, das praças, dos bairros, dos povoados, das ruas, o sistema de segurança pública está em colapso. Até onde esse governo irá? Até quando a população irá aguentar essa situação? A panela de pressão está prestes a explodir.

Tem quartel no interior que a verba mensal para manutenção e funcionamento é de míseros R$ 1.400,00. Isso mesmo, míseros hum mil e quatrocentos reais. E o governador com o primeiro-damo e mais o secretário de Segurança, assistindo tudo de camarote, deixando as pessoas serem mortas, roubadas, agredidas e com pavor de sair na rua e medo até em suas próprias casas.
Fim dos tempos!