quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Direção da Caema em Coroatá faz voltar o tempo primitivo - Lata d´água na cabeça...

O Governo da "MUDANÇA" é o "O"! Como se não bastassem todas as mazelas já impostas contra o povo maranhense que vive açoitado sem a mínima segurança, sem saúde de resolutividade, agora com elevadas taxas na carga tributária também, Flávio Dino e Cia, seus seguidores, o grupo de apoio em Coroatá G10, todos nem se importam com as altas cobranças do fornecimento d´água às comunidades mais carentes do Município. Fazem ouvido de mercador. Mas, o pior veio nesta semana, a falta do abastecimento no bairro da Tresidela, deixando cerca de 400 famílias em condições precárias e com seus direitos aviltados.

A falta d´água atingiu parte do Bairro da Tresidela. Já são cinco dias sem água, desde sábado, nas ruas: Yomar Trovão, parte da rua do Buriti e César Trovão. Ontem, 12, a TV Cidade Produções [Rede Record, em Coroatá] fez a denúncia e mostrou a revolta dos moradores. A reportagem exibiu ação da Prefeitura, através da Secretaria de Desenvolvimento e Infraestrutura, que providenciou carro-pipa, amenizando o drama. O abastecimento das residências foi feito. Cerca de 400 famílias foram beneficiadas.

Depois de grande esforço de alguns populares que buscaram a Caema para reclamar solução, o órgão decidiu levar a bomba d´água da rua do Yormar Trovão para conserto. Disseram que não havia outra bomba para reposição. Pediram para o povo orar para que desse certo o conserto da bomba da comunidade. Um tom de verdadeiro deboche jamais visto em Coroatá. Um funcionário da Caema fez duras críticas à comunidade, dizendo que o povo estaria muito pobre, sem condições de construir sequer uma cisterna própria para o acondicionamento d´água.

Hoje, infelizmente, o drama perdurou. Muitos carregavam água do final da Rua do Buriti, de uma outra rede de fornecimento local. E a reclamação continuou. Todos reclamam das contas que variam de R$ 31,00 a R$ 79,00. Alguns prometeram buscar a Justiça.