quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

CAOS NA SAÚDE! Médicos do Hospital de Pinheiro também ameaçam paralisação

   Foto: Hospital Macrorregional de Pinheiro
Por LUÍS PABLO - Parece que estourou uma grande crise na Saúde Pública do Maranhão, com a falta de pagamento dos médicos que trabalham para os Institutos que foram contratados pelo governador Flávio Dino (PCdoB), para administrarem os hospitais do Estado.

Além de Coroatá-MA (releia aqui), os profissionais da saúde também ameaçaram paralisar suas atividades no Hospital Macrorregional de Pinheiro, denominado de Dr. Jackson Lago. Em comunicado, eles informaram que na próxima quinta-feira, dia 21, vão suspender os atendimentos ambulatórias e cirurgias eletivas.

A empresa responsável pelo pagamento é o Instituto Aqqua, que não vem honrando o pagamento na data prevista. Por conta disso, os médicos deram um prazo para que até o dia 20 (quarta-feira) seja efetuado o pagamento, “conforme especificado em contrato firmado com o Instituto Aqqua”.

   Leonardo Sá, secretário Marcos Pacheco e Othelino Neto
Revolta – O Blog apurou que os médicos estão indignados com o diretor do Hospital de Pinheiro, médico Leonardo Sá, que tem compromisso político com o Governo Flávio Dino na região.
Pré-candidato à prefeitura da cidade, Sá não tem feito nada para defender a sua própria classe. Ele só tem focado na sua campanha, neste ano de eleição. Pouco importa a paralisação dos médicos.

O secretário de Estado da Saúde, também médico Marcos Pacheco, não vem movendo uma palha para resolver o problema da sua categoria. Já foi comunicado inúmeras vezes sobre os atrasos salarias. E nada faz.

Assim também tem se posicionado o deputado estadual Othelino Neto, que se diz representante do município, mas permanece em silêncio e não tem pedido para que o governo cobre do Instituo Aqqua o pagamento dos profissionais da saúde.

E só quem sofre é a população de Pinheiro. Lamentável!
LEIA MAIS SOBRE O CAOS DA SAÚDE: