segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

A verdade sobre a Praça Sarney

   Foto: Do Blog/Carlos Filho
De fato, o povo deve ficar sabendo da verdade! A oposição ao Governo de Teresa Murad (PMDB), em Coroatá, faz uma tempestade de um copo d´água com relação aos recursos destinados à adequação da Praça José Sarney com o Largo da Juventude para a construção de um espaço cultural. A bem da verdade não se trata de reforma da Praça. Pelo Convênio nº 11590005/2013, ocorrerá sim a adequação dos dois logradouros, envolvendo uma verba total de R$ 435.842,58, e, como já se manifestou a própria prefeita Teresa Murad, a certa demora na execução dos serviços é de responsabilidade do Governo Federal.

Contudo, na verdade, não existe atraso para a entrega da obra, pois o prazo oficial é de 30 de junho de 2016. Outra verdade: Para a obra, projeto de infraestrutura turística - do Ministério do Turismo, segundo dados oficiais, os recursos são repassados da Caixa Econômica Federal diretamente à empresa encarregada da obra. Os recursos sequer ficam sob qualquer domínio da Prefeitura. Já foram liberados dois repasses. O primeiro de R$ 8.478,25 - em 13 de outubro último. E o segundo, no valor de R$ 204.805,46 - no último dia 18 deste mês, conforme planilha oficial (ilustração abaixo). Portanto, a verdade que a mídia "comunista" escamoteia é que com a primeira parcela jamais se teria condições de adiantar a obra de forma considerável.
Consta no Convênio Federal que o Município tem obrigação de efetuar uma contrapartida de 4% do valor total da obra, ficando fixado o valor de R$ 17.863,02. Para a garantia da execução da obra, a terceira parcela só será repassada à empresa executora após medição dos serviços realizados.

SEM FUNDAMENTO

Assim, está bem distante da verdade a afirmativa de que a obra seja "eleitoreira". Ao contrário, como defendem auxiliares da prefeita, a nova estrutura será mais uma obra com a marca da atual Administração que deu exemplo com a edificação da Academia Pública de Saúde.

- A exemplo da Academia, esta obra ficará belíssima e a falácia de muitos que sempre criticaram a obra paralisadas cairá por terra. Está aí a explicação sobre o atraso na obra. Tudo por falta de repasse do Governo Federal que só veio agora no dia 15 - disparou Feliciano Marques, secretário de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura.