sábado, 24 de setembro de 2016

Flávio Dino usa força policial e Teresa Murad reage a truculência do governador

Imagem/Divulgação
A prefeita de Coroatá e candidata a reeleição pela coligação COROATÁ COM A FORÇA DE TODOS emitiu nota denunciando grave intervenção do Estado em Coroatá para favorecer o candidato do governador Flávio Dino, o Luis da Amovelar Filho (PT).

Provas foram colhidas e uma ação deve ser elaborada contra o abuso de poder político e de autoridade praticados no Município. Segundo a candidata, a cidade encontra-se sitiada na tentativa de impedir o livre exercício de sua campanha e “viabilizar a afronta à autonomia municipal, com a realização de obras eleitoreiras, sem a devida autorização municipal”, diz a nota.

A candidata ainda distribuiu para a imprensa um vídeo em que mostra a “força bruta” do Governo, com grande efetivo policial e a presença do secretário de segurança, para prosseguir com uma obra de asfaltamento totalmente eleitoreira, ilegal, através de uma empresa sem licença e sem comunicar previamente a Prefeitura.



Leiam na íntegra a nota oficial da candidata:

COMUNICADO OFICIAL

Na condição de candidata a prefeitura do município de Coroatá, eu, Teresa Murad, venho a público fazer uma grave denúncia.

Está havendo uma intervenção do Estado no município de Coroatá, razão pela qual anuncio que buscarei todas as medidas cabíveis para conter o abuso do poder político e a prática de conduta vedada do governador do Estado em favor do seu candidato, Luís da Amovelar Filho.

Tudo isso visa apenas impedir o exercício livre de todos os atos de minha campanha em Coroatá, pois o Município hoje encontra-se completamente sitiado por forças policiais.

Na cidade, que tem apenas um delegado, estão hoje 08 (oito) delegados da Polícia Civil. Além disso, foi deslocado um efetivo de centenas de oficiais da Polícia Militar que estão sob as ordens do secretário de segurança, presente em Coroatá, por delegação expressa do governador Flávio Dino, a mando do presidente do PC do B, Sebastião Araújo, e do ex-prefeito Luís da Amovelar.

O abuso de poder político e de autoridade é tão grande a ponto do candidato do governo transitar por toda a cidade em um veículo L-200 prata, acompanhando os delegados enviados.

Essa mesma força policial ostensiva tem sido usada para viabilizar a afronta à autonomia municipal, com a realização de obras eleitoreiras, sem a devida autorização municipal, na intenção única de fraudar as eleições comprometendo a igualdade entre os candidatos, pelo simples fato do meu opositor ter o apoio do governador Flávio Dino.

O clima é de medo e apreensão em plena campanha eleitoral. Estranha e fora da normalidade a presença do secretário de segurança do Estado, juntamente com todo esse efetivo policial. Ou seja, instaurou-se um verdadeiro estado policial em Coroatá a mando de Flávio Dino, às vésperas das eleições.

Tudo em favor de seus aliados, com a única finalidade de quebrar a normalidade e legitimidade das eleições que se aproximam e contra quem, notoriamente, lhe faz oposição política.

Mas casos de semelhantes abusos de autoridade já foram condenados pela Justiça Eleitoral, a exemplo da cassação do governador do Estado de Roraima e mais recentemente do governador do Estado do Amazonas, ambos afastados pela utilização de efetivo da polícia de forma indevida em campanha eleitoral.

Diante de tais fatos, conclamo todos os candidatos a vereadores, cabos eleitorais e simpatizantes a fortalecerem a campanha e fiscalizarem todos os atos dos adversários para que não deixem que atitudes como esse abuso de autoridade, ordenado pelo governador Flávio Dino, comprometam a lisura da eleição.

Teresa Murad
Candidata da Coligação COROATÁ COM A FORÇA DE TODOS

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

"Comunistas" embargam obra da Magalhães de Almeida (O dossiê da VERDADE - Parte III)

Obra embargada pelos "comunistas" em Coroatá [Foto/Arquivo do Blog Carlos Filho]
Não é típico de quem é BANDIDO por excelência falar daquilo que considera erro no outro, escamoteando a verdade sobre o seu próprio carácter doentio, de personalidade humana deformada? - Claro que sim e é o que faz o grupo dos "comunistas" com a aquiescência irresponsável do governador Flávio Dino, com a MILÍCIA de seus seguidores em Coroatá, quando tentam inverter a realidade, os papéis e "arrebentar" com as leis. Dino, que antes era juiz, hoje desrespeita a ordem e apoia Ficha Suja [o pior exemplo de gestor público, o líder do G-10, o ex-prefeito Luís da Amovelar] Saiba mais sobre ele AQUI.

Por CARLOS FILHO/IDALGO LACERDA - Dino, que agora tem a "cara" do Amovelar, invade Coroatá com o Mais Asfalto, programa agora deformado por força eleitoreira. A invasão da Edeconsil Construções e Locações Ltda foi sem o credenciamento legal, sem a habilitação da praxe institucional. E, paradoxalmente, a mídia apaniguada crucifica o seu maior adversário, o peemedebista Ricardo Murad, e a Administração Municipal que exigiu o devido licenciamento da obra no Bairro da União.

Resta, então, à Coligação da candidata Teresa Murad (PMDB) ajuizar uma AIJE, Ação de Investigação Judicial Eleitoral para que a Justiça possa apurar o crime de captação ilícita de sufrágios por meio de obra eleitoreira.

A TÁTICA "COMUNISTA"

Contudo, a tática "comunista" está denunciada e disseminada aqui. A população coroataense já tem o esclarecimento político da prática macabra. A manobra eleitoreira é invadir os colégios eleitorais, até o dia 30, jogando "borra" de asfalto, desperdiçando o dinheiro público a esmo. Vazando pelo ralo, as máquinas dos "benefícios" acabam desaparecendo no dia seguinte, deixando o município sem o fruto de um programa qualificado.

O esquema é fazer o impacto, o ato relâmpago, e jogar a culpa da exclusão e a paralisação das obras na conta dos adversários. Tudo isso não seria o avesso da dialética do governador de não financiar campanhas eleitorais de aliados no Estado? - Pelo visto, ele faz a maior manobra eleitoreira jamais vista. É nefasto e obscuro contra aquilo que jurou se isentar!!! 

MAGALHÃES DE ALMEIDA EMBARGADA

Agindo de forma maquiavélica e maldosa, o grupo dos "comunistas" mostrou as suas garras de gato. Nesta semana, longe dos holofotes de sua mídia palaciana, conseguiu embargar a obra de pavimentação asfáltica da Avenida Magalhães de Almeida e Rua Santa Luzia, no Centro. Alegaram ao Ministério Público a tese "Obra Eleitoreira". 

O Município, assim, deixou de executar o programa local de urbanização das vias públicas, uma ação continuada da atual gestão. O programa foi iniciado desde o segundo semestre de 2013 e,óbvio, não poderia sofre solução de continuidade, não tem nada com o período eleitoral.

De fato, a medida é tudo aquilo que os adversários da Administração desejavam, deixar o povo sem os benefícios, sem o melhoramento urbanístico da Cidade. Eis aqui os verdadeiros perseguidores do desenvolvimento, os perseguidores da população, de milhares de famílias coroataenses. Eis a dor de cotovelo deles, dos que não querem o bem de Coroatá!!!

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Crime eleitoral ameaça campanha de LUÍS FILHO

Arte/Blog Carlos Filho
Por CARLOS FILHO/COROATÁ - Ontem, 21, aqui no Blog, veio à tona o indício de CORRUPÇÃO ELEITORAL protagonizado pelo Governo Flávio Dino em Coroatá [Saiba AQUI]. Sobre o asfalto relâmpago colocado a toque de caixa no Bairro da União a denúncia mostrou clara impressão de ação meramente eleitoreira e de abuso de poder econômico. Foi colocado em xeque a péssima execução dos serviços; o desperdício de recursos públicos; a pressa para a apresentação do "Mais Asfalto" (programa do Governo Estadual) e, o pior, o envolvimento direto de aliados do governador (incluindo o grupo G-10), que estão em campanha da Coligação do 13, de LUÍS DA AMOVELAR FILHO. O "comunista" Sebastião Araújo, o Ciba, e o secretário de Estado Márcio Jerry, não esconderam, no palanque, o objetivo da obra eleitoreira.

Blog mencionou que, certamente, a manobra eleitoreira dos "comunistas" seria questionada na Justiça pelo seu cunho político-eleitoral que estaria em evidência óbvia. Vale registrar ainda que a ação do Governo foi desprovida de aviso prévio à Prefeitura, ferindo a autonomia municipal. A Coligação Coroatá Não Pode Parar, através dos advogados Marcos Lobo e Elias Moura Neto, devem entrar ainda hoje com ação contestatória.

Mas, ontem mesmo, a mídia estadual também estourou a denúncia [Saiba AQUIAQUI e AQUI] No conteúdo veio um elemento a mais - a acusação de irregularidades no contrato do Governo com a empresa EDENCONSIL que joga a "borra" de asfalto. E isso não só em Coroatá, mas em Caxias e Paço do Lumiar.